As 9 cópias da Estátua da Liberdade em Paris e um Bônus

As 9 cópias da Estátua da Liberdade em Paris e um Bônus

Tempo de leitura: 8 minutos

A Estátua da Liberdade, escultura monumental de 46,5 metros (ou 93 metros se contar a partir da base) é um ícone neoclássico e moderno simbolizando a emancipação e liberdade contra a opressão dos homens.

E como o diz o próprio nome oficial dado a obra pelo escultor francês, Frédéric Auguste Bartholdi (1834-1904): “A Liberdade iluminando o mundo”, (“La libeté éclairant le monde”).

Considerada hoje um dos monumentos mais famosos do mundo, faz parte desde 1984, do Patrimônio Mundial da Unesco.

Instalada em 1886, na pequena desabitada ilha Bedloe, em Nova Iorque (EUA), que anos mais tarde (1956) foi rebatizada de “Liberty Island” ou “Ilha da Liberdade”, devido ao sucesso que a Estátua representava para todos os imigrantes que atravessavam o Atlântico em busca de liberdade, trabalho e paz.

A estátua da Liberdade foi um presente da França para Estados Unidos em comemoração do centenário da Independência americana de 1886, e também para celebrar a amizade entre os dois países.

Projeto do escultor Frédéric-Auguste Bartholdi (1883-1904) e do engenheiro Gustave Eiffel (1832-1923), o mesmo que construiu a Torre Eiffel.

Auguste Bartholdi, precisou de dez anos para realizar a escultura. Começou em 1875, finalizando em 1885. Usou como modelo a uma das sete maravilhas do mundo a estátua Colosso de Rodes, (Hélio, o deus Sol, na mitologia grega). E que foi destruída por um terremoto, em 226 a.C.

Estátua da Liberdade em Nova Iorque, (EUA) e Estátua de “Hélio, Colosso de Rodes”, (Grécia).

A coroa de sete pontas simbolizada na Estátua da Liberdade significa os sete continentes na sua forma convencional: América do Norte, América do Sul, Ásia, Europa, África, Oceania e Antártida.

Construído na França e oferecido pelos franceses aos americanos para celebrar a amizade entre as duas nações, e o centenário da Declaração de Independência dos Estados unidos, (04 de julho de 1776) deveria ter sido inaugurada em 4 de julho de 1876, mas por causa da complexidade de montagem, criação, transporte de navio e a execução na “Ilha da Liberdade”, nos EUA, só foi inaugurada em 28 de outubro de 1886.

A mais famosa estátua francesa deixou muitas cópias e reproduções espalhadas pela França e pelo mundo. Em Paris, nada menos que cinco réplicas foram feitas a partir do modelo original e três outras reproduções, sem valor artístico ou histórico. Veja onde estão:

As 8 cópias da Estátua da Liberdade de Paris mais um Bônus:

1 – l’île aux Cygnes:

Cópia da Estátua da Liberdade da Ilha dos Cisne, Paris

Endereço: Sob o Pont de Grenelle, 75015, Paris. Metrô: Javel – André Citroën, (linha 10) ou Bir Hakeim, (linha 6).

Financiada por um Comité Americano em Paris, em agradecimento pelo presente da verdadeira Estátua da Liberdade que havia sido inaugurada em 1884, em Nova Iorque.

A cópia da Estátua da Liberdade da Ilha dos Cisnes foi inaugurada pelo presidente da França, Sadi Carnot, (1887-1894) em presença de Bartholdi, no dia em que se comemorava nos EUA, os 110 anos da Independência Americana, em 4 de julho de 1889.

Foi orientado para o leste, para evitar que o presidente tivesse que inaugurá-la de barco, embora Bartholdi havia pedido expressamente que fosse virada para oeste, em direção a Nova York. Seu pedido só foi aceito em 1937, durante a Exposição Universal.

2 – Museu d’Orsay:

Cópia da Estátua da Liberdade no Museu d’Orsay, Paris.

Endereço: 1 Rue de la Légion d’Honneur, 75007 Paris.Metrô: Solférino (linha 12) ou RER C: Musée d’Orsay.

Cópia reduzida em bronze (- de 3 metros), realizada e financiada próprio Bartholdi, e vendida em 1900, ao Estado Francês, pelo mesmo valor que gastou na realização da obra.

A ideia inicial era para ser exposta no Museu de Luxemburgo (museu de arte moderna na época) juntamente com outras obras do artista, mas por falta de espaço no interior, foi colocada na parte externa ou seja no jardim de Luxemburgo.

Ficou exposta ao ar livre de 1906 até 2011 (115 anos). O Senado proprietário do espaço preocupado contra os vândalos e intempéries (roubaram a tocha da estátua em 2011) resolveram doar a cópia para o Museu d’Orsay em julho de 2012, para ser preservada e admirada. A cópia teve o bronze restaurado e a tocha refeita.

3 – Jardim de Luxemburgo:

Cópia da Estátua da Liberdade do jardim de Luxemburgo, Paris.

Endereço: Acesso pela rue Guynemet, 75006, Paris. Metrô: Saint-Placide, (linha 4).

Após a mudança da cópia de Bartholdi, para o Museu d’Orsay, em 2012, uma outra cópia muito bem executada foi colocada no mesmo local. Recebeu o apelido de “Miss Liberty”.

4 – Museu de “Arts e Métiers”, parte interna:

Original em gesso da Estátua da Liberdade, no Museu de Artes e Ofícios.

Endereço: 60 rue Réaumur, 75003. Paris. Metrô: Art et Métiers, (linha 3 e 11).

A Estátua da Liberdade do Museu de Artes e Ofícios de Paris é simplesmente a maquete original, usada por Bartholdi para construção em escala 16 vezes maior, a verdadeira estátua de Nova Iorque.

Realizada por Auguste Bartholdi em 1878, essa maquete em gesso, de 2,83 m de altura, foi legado ao museu em 1907, pela viúva do escultor juntamente com todas maquetes, trabalhos, desenhos e pesquisas que se encontravam no atelier do artista.

5 – Museu de “Arts e Métiers”, entrada:

Cópia da Estátua da Liberdade. Entrada do Museu de Artes e Ofícios.

Endereço: 60 rue Réaumur, 75003. Paris. Metrô: Art et Métiers, (linha 3 e 11).

No mesmo museu, no lado externo, em frente a entrada pela rua Réaumur, se encontra uma cópia em bronze, do modelo em gesso, que se encontra no interior do Museu e 1/16 vezes menor do que a original de Nova Iorque. Está é a 1° cópia entre as 12 realizadas em 2011, encomendado pelo museu a fundaria de arte “Susse Fondeur”.

6- Restaurante American Dream:

Restaurante American Dream, 2 rue Danou, (2° arrond). Paris

Endereço: 2 rue Danou, 75002, Paris.Metrô:  Opéra, (linha 3, 7 e 8).

Localizada no alto da porta de entrada.

7 – Restaurante japonês Benkay:

Terraço do restaurante Benkay, no Novotel Paris Centre Tour Eiffel.

Endereço: 61 Quai de Grenelle, 75015, Paris.Metrô: Javel – André Citroën, (linha 10) ou Bir Hakeim, (linha 6).

Localizada no terraço externo, o restaurante Benkay faz parte do Novotel Paris Centre Tour Eiffel.

8 – Peniche Nina:

Peniche Nina, no Port Debilly, Paris

Endereço: 2 Port Debilly, 75116, Paris. Metrô: Trocadéro, (linha 6 e 9).

Barco particular atracado no Porto Debilly, próximo a Ponte d’Iéna e do barco-restaurante, “Ducasse sur Seine”, do chefe mais estrelado da França, Alain Ducasse.

9 – Miniatura na escultura “Le Centaure”, de César:

Escultura de César, “Le Centaure”. Praça Michel-Debré, (6° arrond). Paris
Detalhe da estatua da Liberdade, na escultura de César, “Le Centaure”.

Endereço: Praça Michel-Debré, 75006, Paris. Metrô:  Saint-Sulpice ou Saint-Grermain-des-Prés, (linha 4) ou Sevrés-Babylone, (linha 10 e 12).

A mais sensacional de todas, uma miniatura da estátua da Liberdade, bem escondida na parte do alto do ombro esquerdo, na escultura de César, “Le Centaure”, (O Centauro).

“O Centauro’ é uma escultura monumental em bronze, com quase 5 metros de altura. Ela representa uma criatura mítica com corpo de cavalo e busto de homem. A cabeça da escultura é um auto-retrato do escultor.

O fato do escultor César colocar uma miniatura da Estátua da Liberdade no ombro do “Centauro” é para dizer que sua escultura também representa a liberdade, e a força selvagem do homem.

E o Bônus final:

A Chama da Liberdade na Praça de l’Alma:

Chama da Liberdade na Praça de l’Alma, Paris.

Endereço: 7 Place de l’Alma, 75008 Paris. Metrô: Alma-Marceau, (linha 9).

A Chama da Liberdade, inaugurada em 10 de maio 1987 na Praça de l’Alma, pelo então prefeito de Paris, Jacques Chirac foi transformada posteriormente em um monumento comemorativo em memória a morte da Princesa Diana, em 31 de agosto de 1997, no acidente de carro ocorrido dentro do túnel que passa por debaixo da praça.

O monumento foi doado em 1987 pelo jornal International Herald Tribune, (atual
International New York Times ), durante o Bicentenário Americano, para simbolizar a amizade entre os povos franceses e americanos.

Sobra a base de mármore cinza e preto encontra-se uma réplica em cobre dourado, na mesma escala da verdadeira chama da Estátua da Liberdade, de Bartholdi, erguida na entrada da cidade de Nova York. Realizada por duas empresas francesas: “Métalliers Champenois” para o trabalho do cobre, e “Gohard” para a pintura dourada.

Quer visitar Paris ?

Então entre em contato clicando no botão abaixo:

3 Comentários


  1. Adorei as informações. Por isso, gostaria de alertar para um erro de digitação logo no início do texto. Está escrito que a estátua foi instalada em 1186, na ilha desabitada de Balboe.

    Responder

  2. Adorei as informações por isso, gostaria de alertar para um erro de digitação logo no início do texto. Está escrito que a estátua foi instalada em 1186, na ilha desabitada de Balboe.

    Responder

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *