Ilha de São Luís

Ilha de São Luís

Tempo de leitura: 8 minutos

A Ilha de São Luís (Île de Saint-Louis”) e sua vizinha Ilha de la Cité estão situadas em pleno coração histórico de Paris, entretanto existe uma grande diferença entre elas.

A Ilha de São Luìs, com 11 km² tem a metade da área da Ilha de la Cité, e conservou as características de um cidade do século XVII e XVIII, com suas ruas estreitas e seus edifícios antigos, onde muitos ainda conservam sua arquitetura de origem tanto no exterior e quanto no interior.

Ilha de São Luís
Ilha de São Luís e 6 pontes. Google Maps.

Atualmente existem 6 pontes ligando a Ilha de São Luís com a terra. Na legenda acima, numerados de 1 a 6.

1 – Ponte Luís Filipe.

Liga a ponta oeste da Ilha de São Luís com a margem direita (lado Marais).

Ilha de São Luís
Ponte Luís Filipe (Louis Philippe). Foto Guillerm Vellut.

2 – Ponte Marie.

Liga o centro da Ilha de São Luís com a margem direita (lado Marais).

Ilha de São Luís
Ponte Marie, no centro da ilha de São Luís. Foto Sera TJ.

3 – Ponte de Sully (margem direita).

Liga a ponta leste da Ilha de São Luís, com a margem direita (lado Marais).

Ilha de São Luís
Ponte de Sully (3), entre a ponta leste da ilha de São Luís com a margem esquerda. Foto: Mbzt.

4 – Ponte de Sully (margem esquerda).

Liga a ponta lesta da Ilha de São Luís com a margem esquerda (lado Quartier Latin).

Ponte de Sully (4), entre a ponta da ilha de São Luís e a margem esquerda. Foto: Mbzt.

5 – Ponte de Tournelle:

Liga o centro da Ilha de São Luís com a margem esquerda (lado Quartier Latin).

Ilha de São Luís
Ponte de Tournelle (5), entre o centro da Ilha de São Luís com a margem esquerda. Foto: Mbzt.

6 – Ponte Saint-Louis:

Liga a ponta oeste da Ilha de São Luís com a Ilha de la Cité (acesso aos fundos da Catedral de Notre-Dame de Paris).

Ilha de São Luís
Ponte São Luís (6): entre ponta oeste da Ilha de São Luís com a Ilha de la Cité. Foto: Mbzt.

A Ilha de São Luís é uma pequena cidade dentro da grande cidade de Paris, praticamente toda residencial, com somente um parque público de forma triangular, “Square Barye”, localizado na ponta da ilha, entre a duas pontes de Sully.

Ilha de São Luís
Praça “Square Barye”, na Ilha de São Luís. Foto: Google Maps.

Duas escola, um pequeno teatro e uma belíssima igreja, uma das poucas construídas no estilo barroco, em Paris, a Igreja Saint-Louis-en-Île (1624).

Ilha de São Luís
Interior da Igreja Saint-Louis-en-Île, na Ilha de São Luís, em Paris.

E poucas lojas comerciais com bastante diversidades nos produtos: Fromagerie (casas de queijos), açougues, padarias, mini-supermercado, lojas de roupas, calçados, óticas….

Uma das principais atrações da ilha é a famosa Maison Bertillon, fundada em 1954, e reconhecida com um dos melhores sorveterias do mundo pelo sua forma de fabricação caseira e natural, sem conservantes. Dica: Experimente as duas especialidades: Sorvete de “Fraises des Bois” (Morangos do bosque) e de “Marrons Glacês” (castanhas doces).

Maison Berthillon
Sorveteria Berthillon. 31 rue Saint-Louis-en-l’Île, na Ilha de São Luís, em Paris. Foto: Chloe Fan.

As vias de circulação em torno da Ilha de São Luís, são chamadas de Quai, que significa Cais em português, e levam 4 nomes:

No lado direito da Ilha ou da Ponte Marie: Quai d’Anjou e o Quai de Bourbon. E no lado esquerdo da ilha ou da Ponte de la Tournelle: Quai d’Orléans e o Quai de Béthune.

E 5 ruas perpendiculares aos Cais (Quai): Rue Jean du Bellay, Rue Boutarel, Rue le Regrattier, Rue Budé, Rue des Deux Ponts, Rue Poulettier.

Existe a possibilidade de se fazer quase a volta completo da ilha, pelo calçada que se encontra a borda do rio Sena. Lugar de muitos encontros amorosos e principalmente na ponta oeste lado que tem vista para o Hôtel de Ville (Prefeitura de Paris) onde se realizam muitos piqueniques e festas entre amigos e familiares.

Ilha de São Luís
Piquenique ponta da Ilha de São Luis. Foto: Meg Hourihan.

História da Ilha de São Luís.

Antes de 1614, existiam duas ilhas: A Ilha das Vacas (aux Vaches), usado como um campo de pasto, e a Ilha de Notre-Dame, usada na Idade Média, como um campo de duelos, e doado mais tarde em 867, pelo rei Carlos II (840-877) como propriedade do Capítulo Provincial de Notre-Dame Catedral de Paris.

Ilha de São Luís
Ilha das Vacas e Ilha de Notre-Dame, futura Ilha de São Luís. Planta de Vassalieu (1609).

Somente após a criação da Place de Vosges e o desenvolvimento do bairro do Marais, que foi decidido pelo cardeal Richelieu (1586-1642), regente da França, durante a minoridade do rei Luís XIII (1610-1643), à reunião das duas ilhas em uma única ilha, batizado na ocasião como: Ilha de São Luís, (Île de Saint-Louis) nome santificado do rei Luís IX (1226-1270), na qual Luís XIII era devoto.

Iluminura do rei Luis IX (São Luís) na Bíblia de “Saint Louis” ou “Toledo” (1226-1234).

Em 1612, Richelieu já havia fundado no Brasil, a cidade de São Luís do Maranhão, mesma homenagem ao santo rei.

Christophe Marie (1580-1653), empreiteiro de pontes e estradas, mais dois associados na parte financeira Lugles Poulletier e François Le Regrattier foram os responsáveis da construções da Ponte Marie (em pedra), do aterramento para a união das duas ilhas, e da urbanização em geral. O nome da Ponte Marie, vem do construtor Christophe Marie.

” Quai de Seine, Pont-Marie” (1868), de Stanislas Lépine  (1835–1892).  Museu d’Orsay.

Como construtores e financiadores, se tornaram proprietários da ilha durante 60 anos, com direito a explorar a Ponte Marie, cobrando um pedágio aos pedestres e mercadores que fizessem a travessia entre a ilha e a margem direita, do rio Sena. Tinham também o direito de construir casas sobre a Ponte e vendê-las, direito de lotear a ilha em terrenos particulares e também negociar a venda para os futuros moradores.

Mas devido a um um processo judicial impetrado pelos sacerdotes da Catedral de Notre-Dame, que reclamavam terem sido lesados nas negociações, e lentidão nas construções por falta de entendimento entre os sócios, todos foram substituídos a partir de 1640, por outros empreiteiros: Jean Chevrier e Jean de la Grange, que juntamente com o arquiteto Louis Le Vau, (1612-1670), o mesmo que projetou o Castelo de Versalhes, finalizaram quase que por completo todas as principais obras da ilha: Igreja Saint-Louis-en-Île (1623), Ponte Marie (1630), Jeu de Paume (1634), Hôtel Bretonvilliers (1637), Hôtel Lambert (1640), Hôtel le Charon (1640), Hôtel de Lauzun (1658)…E outros mais.

Ilha de São Luís
Hôtel de Lauzun, 17, Quai d’Anjou. Ilha de São Luís. Paris.

Magistrados, conselheiros do rei e banqueiros construíram seus suntuosos palacetes de pedra projetados de acordo com um plano regular, com cruzamentos em ângulo reto. Embora algumas desses palacetes com o tempo tenham desaparecido, a ilha foi parcialmente preservada das grandes transformações Haussmannianos (século XIX) de Paris, guardando seu aspecto original e agradável de viver, longe do movimento estressante do resto da cidade.

Ilha de São Luis
Cartão Postal da Ilha de São Luís. Paris

Na Ilha de São Luís ou lha dos Palácios (hôtel) como era chamada antigamente tiverem e ainda tem muitos moradores ilustres e um enxerido, como:

  • Camille Claudel (19 quai de Bourbon). Escultura e amante de Rodin.
  • Georges Pompidou ( 24 quai de Béthune). Foi 19° Presidente da França.
  • Charles Baudelaire (22 quai de Béthune e no 15 e 17 quai d’Anjou). Poeta.
  • Paul Cézanne, ( 15 quai d’Anjou). Pintor pós-impressionista.
  • Marie Curie (36, quai de Béthune). Cientista e física.
  • Léon Blum (25, quai de Bourbon). Importante Politico da França.
  • René Cassin, ( 36 quai de Béthune). Político Francês e Nobel da Paz em 1968.
  • Daniel Auteuil, ator francês, residente atual.
  • Guy Bedos, ator e humorista francês, residente atual.
  • Jamel Debbouze, ator e humorista francês, residente atual.
  • Édouard Baer, ator e apresentado francês, residente atual.
  • Chico Buarque de Holanda, compositor e cantor brasileiro.
  • Tom Pavesi, (17 quai de Bourbon), arquiteto e guia conferencista criador do site e do grupo “Segredos de Paris”, (o enxerido que se acha ilustre).
  • E muitos outros…

Hoje visitar a ilha de São Luís é um dos passeios obrigatórios para quem for a Paris. Acessível a todos que amam a história, arquitetura, arte e que procuram desfrutar de um lugar tranquilo, relaxante e de simples prazeres.

Para participar do grupo “Segredos de Paris”, clique aqui!

Para agendar um passeio guiado em Paris clique no botão abaixo:

4 Comentários


  1. Adorei! Quero estar com o enxerido uma temporada para desvendar uma Paris escondida. 👏👏👏👏

    Responder

  2. Excelente texto, muito explicativo! Aprendo muito com você…. Merci! 🍀🙏

    Responder

  3. Já percorri esta ilha inúmeras vezes, nunca me canso.
    Obrigada por mais estas palavras que me ajudam a conhecer mais profundamente esta maravilha ilha de St. Louis.

    Responder

  4. ADOREI TOM……PASSEI A TARDE DE DOMINGO PASSEANDO PELA ILHA DE SAINT LOUIS .
    OBRIGADA

    Responder

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *